Você não pode copiar este conteúdo!
AR EN FR DE PT ES
Um-Pouco-Da-Minha-História-Profissional-3

Um Pouco Da Minha História Profissional

No último 19 de janeiro celebrou-se o dia do nacional do Profissional Cabeleireiro, como contado neste post comemorativo aqui. Então, agora aproveitando essa data tão importante, vou compartilhar com vocês como é que eu cheguei até aqui; ou seja, um pouco da minha história profissional na área da beleza!


por: Cássia Moura | em: 30 de janeiro de 2020.

tags: Segredinho da Beleza
AudioPost:
                   

Antes de tudo, minha história nesse mundo começou cedo… Quando eu tinha sete anos de idade, amava brincar de construir e transformar as coisas. Uma delas era mexer nos cabelos (das bonecas), fazer tranças, pentear e cortar; o que eu mais gostava de fazer!

Um-Pouco-Da-Minha-História-Profissional-2.jpg

Até que um belo dia brincando com as minhas primas, resolvi cortar os fios delas! Nunca vou me esquecer daquele momento! Minhas primas tinham os cabelos longos na altura da cintura, lisos e loiros naturais. Eu pulei uma janela e peguei uma tesoura de cortar tecido, que era enorme e mal cabia na minha mão. Apesar disso, amarrei a juba de uma delas em um rabo de cavalo e torci bem o comprimento e cortei bem no meio…

Os fios ficaram todos irregulares, que na visão dos que estavam vendo, estava com efeito destruído cheio de pontas!!! Pensa em uma criança levada daquelas bagunceira e atrevida que levou uma boa surra por ter “acabado com o cabelo da prima”. Esta que teve de ser levada a um salão para ACERTAR O ESTRAGO. Mal eles sabiam que depois de alguns anos, contudo, o tal “estrago” teria um nome: O CORTE REPICADO!

CLARO QUE EU NEM TINHA NOÇÃO DISSO, MAS… A MINHA CRIATIVIDADE ESTAVA ALÉM DO QUE EU PODERIA ENTENDER NAQUELE MOMENTO!

Desde então, comecei a cortar os cabelos das minhas bonecas e sempre que fazia eu queria algo diferente no meu cabelo também. Na verdade, que por ser de uma família evangélica eu tinha as madeixas bem longas. Portanto, aos doze anos de idade queria uma boneca da marca Estrela; uma que você poderia fazer muitos penteados nela, lavar cortar, porém meu pai não podia comprar já que era muito cara. Dessa maneira, comecei a mexer em meu próprio cabelo, cortei sozinha, cortava o da minha irmã aprontei demais!!! Me lembro que uma vez passei oxigenada nos fios e dormi com ela na cabeça…. Senhor só de pensar nisso hoje, tenho arrepios!

De tanto aprontar na minha cabeleira, quando eu fiz 16 anos meu pai viu que o meu desejo por mexer com isso não havia sumido. Logo após, ele perguntou se eu gostaria de fazer um curso de cabeleireiro – o que eu achei o máximo sem nem saber exatamente o que aquilo significava na minha história!

Fui matriculada em um curso profissionalizante com duração de dois anos em Formação de Cabeleireiro Unissex. Ele comprou todos os materiais para todo sábado eu ir; ficando o dia inteiro fazendo aulas e cada vez mais apaixonada por começar a entender como tudo aquilo funcionava!

“EU NUNCA PENSEI EM ATUAR NESTA PROFISSÃO, POIS O MEU MAIOR DESEJO ERA SABER ARRUMAR O MEU PRÓPRIO CABELO”

Um-Pouco-Da-Minha-História-Profissional-1.jpg

Eu achava que me parecia o primo Itt da Família Adams… Isso mesmo! Me chamavam de leão, urso entre outros apelidos nada bonitos na escola. E de fato, eu não sabia arrumar aquela juba volumosa, sem definição, que mais parecia um Policial sempre armado com capacete ou um bandido a vida todo preso rsrsrsrs…  Sofri muito com o que finalmente agora atualmente, conhecemos como Bullying.

Logo de cara já me identifiquei muito com a área da beleza. Assim, terminado o curso na própria escola tive a a oportunidade de ser instrutora e atuar como Cabeleireira! Minha história profissional estava penas começando…

Depois fui trabalhar em um salão em São Paulo no bairro de Higienópolis – aquilo que era outro universo o qual eu não conhecia. Assistentes, coloristas, expert blond, escovista, etc, era cada profissional para cada área que mais se encaixava melhor. Eu sempre gostei de falar bastante e explicar para as minhas clientes o que eu estava fazendo e o porque de estar usando determinando produto; inesperadamente em um dia eu ouvi o seguinte comentário:

”Você deveria trabalhar ministrando cursos”!

Confesso, que nunca tinha pensando nessa ideia, até que um dia recebi a indicação para fazer um teste para uma marca de cosméticos. A vaga era para Técnico Capilar, eu não conhecia sobre.

Um-Pouco-Da-Minha-História-Profissional-4.jpg

E desde então vi que esse era um universo sem limites, não apenas o cenário de salão, mas sim feiras de cosméticos, produção de revistas, shows, desfiles, congressos…

Eu simplesmente me apaixonei, o que até hoje – desde os 16 – atuo na área da beleza. São 13 anos como cabeleireira e 7 atuando como técnica capilar… E vou dizer o que eu mais gosto nessa área é ter a oportunidade de todos os dias estar envolvida com estudo, tendências e lançamentos de produtos. Desenvolver materiais didáticos, pesquisas, lidar com pessoas (de todas as etnias), também faz parte do nosso trabalho, estando em constante aprendizado. Ainda mais, sempre que vou transmitir conhecimento estou consequentemente aprendendo também!

Enfim, amo minha história e a minha profissão, amo ser Cabeleireira e Técnica Capilar!

Comentários

Fazer login ou Criar conta
Login
Cadastro

X