Você não pode copiar este conteúdo!
AR EN FR DE PT ES
Mais-Sobre-Queda-Dos-Fios-E-Alopecia-Areata-Parte-2-2

Mais Sobre Queda Dos Fios E Alopecia Areata – Parte 2

Antes de tudo, precisamos aprender a nos amar com ou sem cabelos, apenas deixando de lado as coisas que sempre vemos como muletas! Com essa premissa, enfatizamos que a perda de muitos fios capilares não é uma situação fácil - principalmente para nós mulheres. Porém é preciso saber lidar para resolver da melhor maneira possível! Aprendemos o que é Alopecia Areata (distúrbio autoimune) no primeiro post deste tema, assim como seus principais sintomas. Daremos continuação, agora com as possíveis causas, tratamentos e uma super dica Felps:


por: Carla Madureira | em: 18 de outubro de 2019.

tags: Curiosidades
AudioPost:
                   

ALOPECIA AREATA EM GERAL NÃO É UMA CONDIÇÃO MÉDICA SÉRIA: NÃO MATA, MAS AFETA A AUTOESTIMA. CAUSA MUITA ANSIEDADE E TRISTEZA REFRENTES A APARÊNCIA. A SABER QUE, GRUPOS DE APOIO ESTÃO DISPONÍVEIS PARA AJUDAR

Uma pessoa perde cerca de 100 fios de cabelo por dia. Isso normalmente não causa queda acentuada, porque novos fios estão crescendo ao mesmo tempo. A perda grave por alopecia ocorre quando esse ciclo de crescimento e queda é interrompido ou quando o folículo piloso é destruído e substituído por tecido cicatricial. Isto é, se deixada por muito tempo, causará cicatrizes. Felizmente, se identificar cedo, poderá reduzi-las a ponto de o fio voltar a crescer. Por isso, preste muito atenção aos primeiros sintomas!  

PRINCIAIS CAUSAS

A alopecia areata se desenvolve quando o sistema imunológico – que por certo defende o corpo contra invasores, como vírus e bactérias – confunde células saudáveis ​​por substâncias estranhas e ataca por engano seus folículos capilares. Estes se tornam menores e param de produzir fios, levando à perda permanente ou temporária. Não se sabe exatamente como surge, pois são muitas as possíveis causas.

No entanto, ocorre com mais frequência em pessoas com histórico familiar de outras doenças auto-imunes, como diabetes tipo 1 ou artrite reumatoide. É por isso que alguns cientistas suspeitam que a genética possa contribuir para o desenvolvimento dela. Também acreditam que certos fatores ambientais são necessários para desencadear a condição em pessoas geneticamente predispostas a ela:

1- História Familiar (hereditariedade) 

Causa mais comum de queda capilar, condição hereditária chamada calvície masculina ou feminina. Ocorre gradualmente com o envelhecimento em padrões previsíveis – uma linha fina e careca nos homens e queda setorizada nas mulheres;

2- Alterações Hormonais e Condições Médicas

Incluindo problemas de gravidez, parto, menopausa e tireóide. Além da perda, infecções no couro cabeludo, como micose e distúrbio de arrancar os fios chamado tricotilomania;

3- Medicamentos e Suplementos

Por consequência de um efeito colateral de certos remédios, como os usados ​​para câncer, artrite, depressão, problemas cardíacos, gota e pressão alta;

4- Radioterapia Na Cabeça

 As madeixas podem não voltar a crescer ou até não ser como antes, sendo alterado o tipo do cabelo;.

5- Evento Muito Estressante

 Após um choque físico ou emocional, muitos experimenta queda geral capilar (temporário);

6- Certos Penteados e Tratamentos

Penteados excessivos que puxam a cabeleira, como tranças ou rabos, podem causar um tipo de perda chamada alopecia por tração. Os tratamentos com óleo quente inflamam os folículos capilares, o que leva à queda. 

Se você notar queda súbita capilar, verifique sempre com um médico. Pode haver muitas outras razões além da alopecia areata!

Mais-Sobre-Alopecia-Areata-E-A-Perda-Dos-Fios-Parte-2-1

TRATAMENTOS COM AGENTES TÓPICOS

Apesar de incurável, existem recursos que podem tentar retardar a futura perda de cabelo ou ajudar a desenvolver mais rápido. Usar medicamentos direto no couro cabeludo estimula o crescimento. É difícil prever a condição, que significa, exigir uma grande quantidade de tentativas e erros até encontrar algo que realmente funcione para você. Fique ciente de que para algumas pessoas, a perda de cabelo ainda pode piorar, mesmo com o tratamento.

# Corticosteróides: Anti-inflamatórios prescritos para doenças autoimunes. Em três formas: injeção no couro cabeludo ou em outras áreas; pílula ou em pomada, creme e espuma, esfregados na pele diminuindo a inflamação no folículo. A desvantagem é que pode levar muito tempo para agir.

# Imunoterapia tópica: Técnica usada quando há muita perda de cabelo ou se é recorrente, na qual um produto químico é aplicado à pele no couro cabeludo para desencadear uma reação alérgica. Além da erupção cutânea com comichão, geralmente precisa ser repetida várias vezes para manter o novo crescimento capilar dentro de seis meses.

# Minoxidil: Fármaco líquido bem conhecido no combate a calvície, aplicado duas vezes ao dia no couro cabeludo, sobrancelhas e barba. É relativamente seguro, mas pode levar tempo para ver os resultados – o normal é levar cerca de 12 semanas a 1 ano para tal.

TERAPIA NATURAL

Escolher métodos alternativos para tratar da condição, é entender que não foram testados em ensaios clínicos, portanto sua eficácia no tratamento da queda de cabelo não é conhecida. Estes podem incluir:

  • Acupuntura
  • Aromaterapia
  • Bebidas de aloe vera e géis tópicos
  • Dieta “anti-inflamatória”, restritiva que inclui principalmente carnes e vegetais
  • Fototerapia
  • Laserterapia de baixo nível (LLLT)
  • Massagem no couro cabeludo
  • Microneedling
  • Óleos essenciais: alecrim, lavanda, hortelã, coco, azeitona, jojoba e pimenta
  • Probióticos
  • Suco de cebola esfregado no couro cabeludo
  • Suplementos de ervas: ginseng, chá verde e hibisco chinês
  • Vitaminas, como zinco e biotina

A eficácia de cada terapia varia de pessoa para pessoa. Contudo, algumas não precisam de tratamento porque seus fios voltam a crescer por conta própria. Em outros casos, entretanto, as pessoas não verão melhora apesar de tentarem todas as opções disponíveis. Lembre-se de que o crescimento do cabelo pode ser apenas temporário, sendo possível que depois caia novamente.

ENQUANTO AGUARDA AS MADEIXAS CRESCEREM…

Vamos pensar nas alternativas nesse meio tempo: Quem sofre de queda capilar, pode optar por algo radical como raspar toda a cabeça! Quem sabe esta pode ser uma ótima alternativa fashion!

Já outras, que fazem questão de manter os fios resistentes, é possível experimentar perucas, chapéus ou lenços. Bons porque cobrem sua perda de cabelo e protegem sua cabeça do sol.

Para tanto não esqueça de usar protetores térmicos como o FELPS UNIQ CREAM HAIR TREATMENT 9 IN 1. Poderoso reconstrutor para madeixas secas, desvitalizadas, quebradiças, pois suaviza e confere toque sedoso, protegendo com filtro solar UVA e UVB. 

Comentários

Fazer login ou Criar conta
Login
Cadastro

X