Você não pode copiar este conteúdo!
AR EN FR DE PT ES
Dia-Do-Cabeleireiro-Sua-História-Em-Forma-De-Arte-1

Dia Do Cabeleireiro – Sua História Em Forma De Arte

Uma paixão, uma vocação, um ofício, um estilo de vida. Para muitos de nós, o trabalho do cabeleireiro(a) é tudo isso ao mesmo tempo e muito mais. Sido empregado por quase todas as sociedades antigas até os dias atuais, continua a se desenvolver ao longo dos tempos. A profissão cabeleireiro parece não envelhecer! Eles iniciam tendências, influenciam o estilo e mudam a maneira como os clientes visitam os salões. Seja desenvolvendo novas técnicas de corte, promovendo a educação ou testando novas maneiras de colorir ou transformar os fios, esses estilistas moldaram a beleza contemporânea.


por: Carla Madureira | em: 17 de janeiro de 2020.

tags: Curiosidades
AudioPost:
                   

ASSIM, É PRECISO CELEBRAR ESSA DATA TÃO ESPECIAL: 19 DE JANEIRO DIA DO CABELEIREIRO, MUITAS VEZES TÃO ESQUECIDA! ENTÃO, PARA VOCÊS ARTISTAS, CRIADORES, INVENTORES, CURIOSOS E AMANTES DA BELEZA…

A história do oficio de cabeleireiro remonta à Idade da Pedra. Muitas pinturas ancestrais provaram que as pessoas aparavam pelos e cortavam cabelos com lascas de pedras afiadas. Já que biologicamente, essas partes estão sempre em constante crescimento. Ou seja, a profissão nasceu por causa da necessidade.  

Ademais, é incrível pensar o quanto esta profissão mudou nos últimos 2.400 anos. 

A princípio, os primeiros cabeleireiros eram na verdade mais conhecidos como barbeiros – o que para hoje são duas atividades distintas. Isto que qualificava a pessoa em questão a desempenhar várias funções ao mesmo tempo; reunindo a profissão de barbeiro, cirurgião e dentista, e, até a padre! Pois é, você consegue imaginar um sacerdote carregando uma navalha?

Alguns cortavam os cabelos em suas casas (ou dos clientes), e até nas ruas, porque muitos nem tinham locais próprios. Intimamente relacionado a apresentação de homens e mulheres; arte de arrumar o cabelo ou modificar seu estado natural. .

Dia-Do-Cabeleireiro-Sua-História-Em-Forma-De-Arte-4.jpg

ALGUMAS CURIOSIDADES SOBRE A FUNÇÃO:

1- Você acreditaria que em dada época, esses profissionais recebiam altos salários, mais do que médicos mesmo sem ter estudo prévio? 

Alguns estilistas comandavam mais com os reis e a nobreza; mas isso se baseia totalmente na reputação e na qualidade do trabalho. Ao passo que, por sua vez, não influenciam quanto um médico poderia cobrar.

2- Os apetrechos modernos que os cabeleireiros usam até hoje remonta ao Egito antigo.

Esse povo gostava de raspar toda a cabeça, além disso consagravam os instrumentos dos cabeleireiros. Bem como, decoravam seus estojos para guardar tesouras, loções e outros materiais de modelagem; 

3- Já na Grécia de muitos anos atras apresentou os primeiros espaços denominados Koureia (Salões de Beleza), e Kosmetes (embelezadores de cabelo).

Os trabalhadores eram escravos especiais que circulavam entre os soberanos, tanto homens quanto mulheres que atendiam cada qual o seu respectivo sexo;

Dia-Do-Cabeleireiro-Sua-História-Em-Forma-De-Arte-2

4- Aqui no Brasil, os primeiros indícios dessa profissão se deu com a chegada dos portugueses.

Nossos índios naturalmente não possuem pelos faciais e corporais, exceto o cabelo. Este então era raspado somente no alto da cabeça com o auxílio de pedras afiadas, deixando uma coroa ao redor;

5-A profissão de cabeleireiro e barbeiro foi trazida ao país pelos padres jesuítas.

Com o tempo, o ofício começou a ser delegado aos escravos negros, que trabalhavam para seus senhores e para outros homens.

6- No século 19, o cabeleireiro se tornou independente. 

Mas ainda não existiam salões de beleza oficiais da forma como conhecemos. Eles, então trabalhavam como “cabeleireiro em casa”.

7- Um dos pioneiros e ilustres cabeleireiros nos anos 20, foi o polonês Antoine Des Paris.

Dia-Do-Cabeleireiro-Sua-História-Em-Forma-De-Arte-3

Super requisitado, atendia clientes como Coco Chanel e Josephine Baker. Antoine criou o famoso corte que é a marca registrada de Channel e que por aqui ganhou fama com o nome da estilista.

 8-Até a Primeira Guerra Mundial ( 1914-1917), a profissão de cabeleireiro era reservada exclusivamente aos homens. 

A ofício tornou-se feminizada a partir da década de 1920 e principalmente atraiu praticantes de ambos os sexos.

Em resumo, o Cabeleireiro é uma arte que provém de um conjunto de técnicas manuais: é um ofício quase intuitivo. No entanto, tiveram que se acostumar com ferramentas cada vez mais sofisticadas e aprender sobre as recentes descobertas em química; a fim de realizar coloração, alisamentos e vários outros tratamentos para as madeixas e o couro cabeludo. Isto é, foi necessário adicionar estudo e paixão!

Comentários

Fazer login ou Criar conta
Login
Cadastro

X